Segunda-feira

Março 8, 2010

Muito tempo sem dar as caras por aqui. Então coloquei um texto que essa segunda-feira me fez lembrar:

Domingo foi um dia nulo. Não coloquei meus pés para fora de casa. A água escorria aos montes do céu, e nada do tempo firmar. Detesto molhar o corpo vestido, e assim, não saí da proteção de minha casa. Pra mim, dia de verdade, só quando damos uma caminhada, quando sentimos a brisa do mar a tocar o nosso rosto. Daí sei porque nunca poderia ser verdadeiramente feliz onde morei, na serra – cidade de Pedro –, ali faltava a porta de saída da terra, a porta que traz a brisa libertadora – essencial para os claustrofóbicos-terrestres.

O vento passou o dia inteiro a cantar lamúrias de tristezas em meus ouvidos. E fiquei durante horas lendo, conversando ou vendo tv, esperando o céu mudar de humor: o que aconteceu apenas nas primeiras horas de luz de segunda-feira – como que por um castigo divino. A praia, antes chorosa, se encheu de sorrisos, dela própria e daqueles sortudos que aproveitam as férias.
Segunda-feira de sol, quase um pecado ir trabalhar.

Advertisements

3 Responses to “Segunda-feira”

  1. Nathália Valinote Says:

    E é por isso que eu vou a praia amanha cedinho antes de trabalhar =]

  2. macanhan Says:

    Segunda pela manhã tb fui a praia pra sentir o cheiro da brisa vinda do mar.. só que na verdade senti o fedor vindo pelo esgoto do leblon.. Bela manhã, não!


  3. quis reler esse texto hoje, uma quinta com cara de segunda…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: