Virginia Campbell.

A senhora norte-americana, de 99 anos de idade, sempre foi leitora voraz. E tal qual boa parte dos leitores assíduos, também gosta de escrever.

Acontece que, há algum tempo, Vírgina sofre com um glaucoma, o que a deixou longe dos livros e suas letras miúdas. E é agora, aos 99 anos, que ela vê em seu primeiro computador, um iPad, a possibilidade de voltar ao hábito da leitura.

Não importa muito se foi produzido ou não pela Apple. Particularmente, creio que não. Mas é inegável o quão bem um vídeo com emoção na dose certa pode fazer à uma marca.

vi no Merigo

Anúncios

É LUV – 13 de janeiro

Janeiro 11, 2010

Essa quarta-feira, dia 13 de janeiro, tem mais uma edição da festa LUV, na boate 00, na gávea, Rio de Janeiro.

Música black de qualidade.

Para aqueles que quiserem colocar nome na lista e pagar R$ 20 pratas, email para luvblacklist@gmail.com.

Lembrando que os nomes podem ser mandados até às 19h do dia 13.

Aproveitando que o assunto é black music, uma dica de som:

Flora Matos e Stereodubs – Pai de Família

Começa amanhã, quarta, 28, no Circo Voador, Rio de Janeiro.

A programação, abaixo (clique em cima para visualizar melhor, são 5 imagens separadas):

programa_mola09_01programa_mola09_02programa_mola09_03programa_mola09_04programa_mola09_05

A campanha do atual presidente norte-americano, Barack Obama, além de todas as inovações já discutidas ao montes (uso de internet, tecnologia, etc.), foi marcadamente “artística”. Posters, imagens, vídeos. Todos em prol do presidente. Um tipo de design nunca visto antes para campanhas preseidenciais. Atual, inovador, jovem.

Agora todas essas peças podem ser encontradas em um só lugar. “Designing Obama” é um livro, de 360 páginas, que vem do trabalho de Scott Thomas, que o foi o designer chefe da campanha, junto com dezenas de artistas e diretores de arte que ajudaram no projeto.

obamades

A obra, que explora os conceitos e processo criativo da identidade visual, não tem editora, e por isso espera contar com o apoio das pessoas para imprimir a primeira edição. “Designing Obama” utiliza a plataforma KickStarter, para levantar fundos para o projeto. Quem colaborar com US$ 10, recebe uma cópia digital do livro, US$ 50 uma cópia impressa com luva, US$ 100 uma edição especial com luva prateada e o seu nome impresso, e US$ 150 uma cópia com luva dourada e seu nome impresso.

A proposta é arrecadar 65 mil dólares até o dia 5 de novembro. Caso contrário, nada será cobrado dos interessados e o livro não será impresso.

Se você quiser doar e garantir a sua cópia de “Designing Obama”, acesse o site designing-obama.com ou diretamente a página no KickStarter. Até esse momento, já foram doados $ 26,669, faltando 43 dias pra estourar o prazo.

Fonte: Brainstorm#9

cropped-header_b2b4

A Leopoldina vai ser um pedaço da África. Entre sexta-feira (28/08) e domingo (30/08) a estação de trem se transforma em palco do Festival Back2Black. O evento receberá atrações internacionais para celebrar o continente como pólo de discussões políticas e culturais.

A programação é bem variada e vão passar pelos painéis importantes nomes da literatura, cinema e música africana e brasileira. E foi exatamente a programação musical que, particularmente, despertou mais interesse.

Gilberto Gil, em show acústico, abre os trabalhos sexta-feira. No sábado vão rolar shows de Mv Bill e da Banda Black Rio, esta última homenageando Tim Maia, com participações de Ed Motta, Ice Blue e Mano Brown. Fechando a noite tem Sany Pitbull, faixa preta no MPC. Domingo o palco será do samba. Mart’nalia, Dona Ivone Lara e Luiz Melodia terão a companhia de Omara Portundo, sócia vitalícia do Buena Vista Social Club.

Confira os depoimentos de Mv Bill e Ed Motta sobre a expectativa para o Back2Black.

Para informações sobre preço, promoções e programação completa é só chegar no site e no twitter do Festival.

back2black.com.br
twitter.com/back2blackfest

Imperdível!

Retomando o post do Pedro sobre as redes sociais, fica a dica do livro, cujo nome intitula este post.

Escrito por Juliano Spyer, o primeiro “e-book” em português sobre o Twitter é um guia prático para pessoas e organizações que querem descobrir e explorar o potencial do serviço.

capa_reduzida01

Release oficial:

O que é Twitter? Para que serve? Por que todo mundo só fala nele? Como fazer parte da tuitosfera? Essas dúvidas que muita gente tem, mas não sabia para quem perguntar, agora já podem ser respondidas. Elas estão no primeiro guia online sobre a ferramenta. “Tudo o que você precisa saber sobre Twitter (você já aprendeu em uma mesa de bar)” foi lançado pela Talk Interactive nesta segunda-feira (10/08) por meio do Twitter, é claro (http://www.twitter.com/lets_talk). O conteúdo ficará disponível na internet sob licença Creative Commons, permitindo que qualquer pessoa leia, repasse e ajude a atualizar o livro colaborativamente.

Com 46 capítulos, o livro é dividido em três categorias: Tudo o que você precisa saber; Negócios, jornalismo e política; Uso avançado do Twitter. Trata-se de um manual prático com orientações sobre como encontrar pessoas, o que é seguir e ser seguido e como o serviço pode ser utilizado de forma simples e eficiente. “O Twitter está crescendo muito no Brasil. Cada vez mais, novos usuários entram nesta rede, aumentando sua relevância. Mas as dúvidas sobre o Twitter ainda são muitas. Por isso tivemos a idéia de produzir um manual prático. O material vai ajudar muita gente”, diz Luiz Alberto Ferla (@ferla), CEO da Talk Interactive.

Segundo Ferla, o conteúdo tem ainda importantes dicas para quem deseja utilizar a ferramenta para fins corporativos e até para ações em campanhas políticas.

“O livro vai do básico ao avançado, abrangendo todos os níveis de conhecimento a respeito da ferramenta”

A idéia do livro surgiu e foi desenvolvida dentro da Talk a partir das dúvidas que muitas pessoas têm em entender essa ferramenta e também sobre a dificuldade de muitos tuiteiros em definir o serviço.

“É difícil explicar o que é o Twitter para alguém com noções básicas de uso da Web. Você pode, por aproximação, dizer que é uma mistura de blog e MSN ou pode ser específico e falar que é uma ferramenta para micro-blogagem baseada em uma estrutura assimétrica de contatos, no compartilhamento de links e na possibilidade de busca em tempo real, mas dificilmente isso convencerá o seu interlocutor a usar o serviço”, diz Juliano Spyer (@jasper), redator da obra e integrante do time da Talk.

Dados do livro:

– Título: Tudo o que você precisa saber sobre o Twitter

– Autor: Juliano Spyer

– Criação: Talk Interactive

– Páginas: 110

Faça o download abaixo, de acordo com a resolução:

baixa 3 MB

média 6 MB

alta 10 MB

Ponto de ironia!?

Agosto 5, 2009

Ziraldo defende, na próxima quinta-feira, 6, num talk show no Midrash Centro Cultural, no Leblon, Rio de Janeiro, a criação de um ponto de ironia para a língua portuguesa.

Depois de Saramago dizer que estamos caminhando para o grunhido, Ziraldo veio com essa. Se bem que não é de hoje que ele fala isso.

“Existe o ponto de interrogação e de exclamação, o ponto de ironia acabaria com vários malentendidos”, diz Ziraldo.

Ele sugere que se faça o ponto de ironia a partir de uma exclamação com um ponto em cima. Infelizmente, como ainda não existe esse sinal, não posso mostrar aqui; mas tentem imaginar.

Polêmicas a parte, espero que o Ziraldo tenha um bom motivo pra defender sua ideia. Que acabaria com diversos malentendidos é verdade, mas não sei se os grandes formadores de opinião brasileiros que irão presenciar o talk show (sem nenhuma ironia), irão ficar satisfeitos com essa nobre justificativa.

Eu apoio a idéia. Acho que não custa nada um novo sinal na língua. Ainda mais pra quem acabou de passar por uma reforma ortográfica.

Para quem se interessar pela discussão, o debate ocorrerá num local que foi inaugurado a poucos dias. O Midrash Centro Cultural foi aberto ao público na última segunda-feira, dia 3. O nome do Centro é um termo em hebraico que significa buscar o sentido das coisas. A ideia é que as pessoas usem a arte e o conhecimento para refletir sobre quem são e o que representam no mundo.

“É um local muito interessante que promove a questão da tolerância e de fazer um país como o nosso de pluralidade, diminuir estranhamentos e ver as dimensões universais para contribuir a todos”, afirma o rabino Nilton Bonder.

No espaço haverá cursos e palestras em áreas como história e filosofia, além de exposições e atividades de meditação. E o maestro Paulo Moura, um dos curadores do Centro Midrash, é o responsável pela programação musical.

Nada mais adequado como esse local para uma discussão como essa. Vamos ver no que vai dar.

Endereço: Rua General Venâncio Flores, 184 – Leblon – Rio de Janeiro

Horário de funcionamento: de segunda a quinta, das 9h às 22h; domingo, horários especiais

http://www.midrash.org.br