A Vida em um dia

Julho 15, 2010

Um mundo. 24 horas. Seis bilhões de pontos de vista.

A Vida em um Dia é uma experiência histórica para criar o primeiro longa-metragem do mundo feito por internautas. Em 24 de julho, as pessoas terão 24 horas para filmar um trecho de suas vidas com suas câmeras. As filmagens mais interessantes e legais serão editadas na forma de documentário, produzido por Ridley Scott e dirigido por Kevin Macdonald.

O filme terá estréia no sundance film e será disponibilizado no Youtube .

via @eboorhem

Logorama

Maio 17, 2010

Desde a época em que fora inventado o conceito de Pop art, por Andy Warhol, a propaganda procura fazer parte da cultura e arte popular, não se limitando a refleti-la.

Um bom exemplo disso é o “Logorama”, obra vencedora do último oscar de melhor animação, que utiliza-se de logotipos de companhias famosas nos EUA para contar e expressar uma trama.

“100 Miséria”

Maio 9, 2010

Curta bem legal e engraçado de uma amigo. Vale a pena perder alguns minutos e, em troca, dar boas risadas.

Muito boa a idéia!

Depois de usar o músico Herbert Vianna, líder da banda Paralamas do Sucesso, para estrelar o primeiro filme do atual conceito da marca, chegou a vez do rapper MV Bill.

A campanha é uma evolução do conceito lançado em 2008, que destaca o desejo de as pessoas quererem fazer parte do “clube” Nextel. Para isso os filmes mostram histórias de superação e sucesso de personalidades, clientes da marca.

Engraçado pensar em um artista do hip-hop para promover uma marca como a Nextel, que atende classes econômicas mais altas. Mas a importância de Bill como formador de opinião deve ter pesado bastante na escolha. Rappers que fugiram do crime e das comunidades carentes temos aos montes, mas um cara respeitado em todo o país, e até fora dele, não se acha fácil. Músico, escritor, cineasta e grande defensor dos direitos para as classes menos favorecidas; aí o porquê de fazer parte deste “clube”.

O filme tem um formato diferente do normalmente visto na publicidade, já que apresenta uma linguagem de documentário. Nele, Bill anda pela Cidade de Deus e faz um resumo de sua vida, convidando o telespectador para acessar o site www.naofoiparaoar.com.br, já que não se pode falar muito em 30 segundo. Nesse site então é possível ver os outros filmes da campanha, em que o Bill conta histórias de sua vida.

A alta identificação de MV Bill com a web motivou a criação da campanha que começa na TV e termina na Internet. Um estudo feito pela AgênciaClick revelou que há 102 mil citações sobre MV Bill em blogs (a título de comparação, Herbert Vianna tem 41 mil). MV Bill tem mais de 13 mil seguidores no Twitter e quase 3 mil vídeos postados no YouTube.  “Ele possui perfis em diversas redes sociais, como MySpace, Twitter, YouTube e Blogger, mantendo-os ativos e atualizados. O grande número de posts em blogs, seguidores de seu perfil e comunidades destinadas ao cantor denota que ele possui forte aceitação junto ao seu público nas redes sociais”, aponta o estudo.

Além dos filmes para TV, a comunicação é composta por spots de rádio, outdoors, conteúdo exclusivo para o site Nextel, promoções, materiais de ponto-de-venda e ações na Internet, incluindo redes sociais. Outra novidade diz respeito à criação de um filme exclusivo para cinema, que será exibido em salas de São Paulo e Rio de Janeiro e terá duração de 2 minutos.

Abaixo os outros vídeos da campanha:

Depois de algum tempo sem dar as caras por aqui, falha indesculpável confesso, volto à linha de frente do Passo o Ponto.

Circula pela rede um vídeo sensacional, homenageando Tarantino e os Irmãos Coen. A trinca é responsável pelo que tem sido feito de melhor no cinema contemporâneo, na minha humilíssima opinião.

Recomendo veementemente clicarem no play logo abaixo, vale cada segundo.

Achei na rede uma parte do documentário “Freestyle: um estilo de vida”, do diretor paulista Pedro Gomes.

O documentário vai interessar mais o pessoal do hip-hop, já que é mais próximo deste estilo musical (outros gêneros também apresentam improviso, como o partido alto, o jazz), mas é interessante também para os apaixonados por música; compreender um pouco do gênero e um pouco da arte dos Mc’s.

[vimeo http://vimeo.com/7426707]

De quebra, duas batalhas de freestyle que considero clássicas; e muito boas por sinal.

Aori x Cabal (RJ x SP)

Aori x Max B.O. (RJ x SP)

O desafio de criar sempre algo novo, moderno e surpreendente para o público é o grande desafio da propaganda desde seus primórdios. Impressionar as pessoas com efeitos e idéias impressionantes não é tarefa facil, haja visto o mundo de informação e referências artísticas e culturais que a internet possibilita aos mais de 6 bilhões de cidadãos da mãe terra.

Em contra-partida, o compartilhamento de peças e obras artísticas, áudio-visuais, musicais, etc multiplica a gama de referências que os publicitários podem recorrer na hora de desenvolver algum tipo de comunicação.

O vídeo Pixel, que está bombando em blogs relacionados a disegin, 3D, áudio-visual e comunicação me chamou a atenção pela originalidade e criatividade. No entanto, creio que não vai demorar muito para vermos algum filme de 30 segundos no ar utilizando a mesma técnica como referência.

Um bom exemplo disso foi o clipe da banda Japonesa Hibi no Neiro, que inovou com a produção de um clipe colaborativo, onde os fãs participaram enviando gravações de suas webcams, que posteriormente foram editadas dando corpo a um clipe bem diferente dos demais.

Não demorou muito, a operadora Claro utilizou-se da mesma referência para divulgar seus novos planos de minutos para clientes Pós.